4.6.05

"Eu sei escrever" na mídia

A campanha fará sua primeira aparição na mídia esta semana, na coluna de Bruno Parodi, do iBest, no site noMínimo.

17 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Finalmente uma campanha séria para acabar com este modismo idiota de escrever errado propositalmente. É obrigação de cada um de nós valorizar e respeitar nossa língua-pátria.

11:20 AM  
Anonymous Anônimo said...

A idéia da campanha é fantástica, pois, por não saber escrever corretamente, as errôneas desculpas de que a língua é dinâmica e o importante é dar o recado, surgem frequentemente. Seria ótimo se essa campanha se estendesse a outros sítios e veículos de comunicação, inclusive à "Vênus Platinada", que já chegou a exibir no canal pago TCPremium, filme legendado em "internetês", se é que isso existe!

Dentro da idéia de saber escrever, para além das consideradas abusivas abreviaturas especiais, o uso inadequado ou indevido de pronomes, gerundismos, regências, etc devem ser destacados, também. Exemplificando, na página inicial, no segundo parágrafo, no trecho "A partir do anúncio desta campanha...", o pronome em destaque deve ser dessa, uma vez que a campanha foi mencionada anteriormente, no texto.

Parabéns pela idéia e, mais ainda, pela iniciativa de implantá-la.

W.Demicheli
wad@bol.com.br

11:34 AM  
Anonymous Anônimo said...

Uma campanha para valorização da Lingua Portuguesa, ainda bem ! Devemos preseva-la e incentiva-la, e deixarmos estes modismos de lado. Afinal, somos o que falamos e escrevemos, por isso, escrever correctamente é o primeiro passo para o desenvolvimento de uma nação.

11:37 AM  
Blogger Guilherme said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

11:41 AM  
Blogger João said...

Uma ótima idéia! Parabéns pela iniciativa para eliminar esse péssimo habito de escrever errado. (E muitos acham bonito :P).

Aliás a notícias saiu no Yahoo! Notícias
http://br.news.yahoo.com/050608/25/up6c.html

11:43 AM  
Blogger Guilherme said...

Li uma notícia no site da Agêcia Estado (Estadão) sobre o site de vocês. Ja coloquei um botão de vocês no meu blog. Eu estou aderindo a campanha por achar que devemos manter uma forma aceitável de nos comunicar. Além de não entender o tal do "iternetês".

11:43 AM  
Anonymous Anônimo said...

Finalmente, mesmo. Apoiando e reforçando a opinião de wdemicheli, estender a correção de certos absurdos como "analizar", "excessão" e outros.
Divulguemos essa campanha.
Jamais "vamos estar divulgando...."

12:03 PM  
Anonymous Anônimo said...

Adorei essa campanha!

Sobre os comentários anteriores... talvez a única chance seria utilizar o "filtro-diconário".

E sobre o "desta" e "dessa", também aprendi que deve ser utilizada a segunda forma quando estiver fazendo referência à coisa já citada. Só que, onde eu trabalho, por exemplo, fazem a seguinte distinção: esta seria quando se trata de tudo que está "aqui"; essa seria tudo que está "lá". Essa também é uma interpretação e, por aqui, só usam esta (apesar de eu preferir usar essa).

Vcs jah tiveram a xance de olha uns flogs? Eh impossivel entender o q escrevem!

Tomara que a idéia decole e mantenha o vôo por muito tempo!

12:36 PM  
Anonymous Anônimo said...

Uma das melhores campanhas que já viO pior é se a gente escreve certo os caras tira sarro...Parabens.

12:41 PM  
Anonymous Anônimo said...

Apenas retomando o "este x esse", abordado pela Camila, há algumas regras para aplicação dos pronomes demonstrativos:
ESPAÇO:
este - perto de quem fala
esse - perto de quem ouve
aquele - longe dos dois
DITO/ESCRITO:
esse - referente ao que foi dito
este - referente ao que ainda não foi dito
TEMPO:
este - presente
esse - passado ou futuro próximos
aquele - passado ou futuro distantes
ORDEM:
este - referente ao último item/ elemento listado
aquele - referente ao primeiro item/ elemento listado

Um abraço,

W.Demicheli
wad@bol.com.br

1:27 PM  
Anonymous Anônimo said...

Exelente campanha. Abaixo a avacalhação. Minha pátria é minha língua, minha língua é minha pátria, como disse o Fernando Pessoa. E não é só nacionalismo, é um sentimento profundo. Quem já morou fora do pais sabe o que isso significa...

2:29 AM  
Anonymous Anônimo said...

Acabei de ler no Estadão sobre a campanha: http://txt.estado.com.br/editorias/2005/06/09/ger016.html
Boa idéia. Podem contar com o meu apoio. Abaixo o internetês! Abaixo o gerundismo! Pragas da nossa Língua Portuguesa!

4:45 PM  
Blogger Príncipe das Astúrias said...

Bravo! Finalmente surge uma luz na última flor do Lácio.

Inculta e bela, és a um tempo esplendor e sepultura.

Viva a nossa lingua portuguesa, falada no Brasil.

5:36 PM  
Anonymous Anônimo said...

Todo esse “internetês” é sinônimo de ignorância da norma culta, preguiça física e mental para uma correta digitação (ao invés de “teclação”) e uma necessidade presumível de novas gerações de fazer algo “diferente” (mesmo que sejam TOLICES, como escrever e falar, ou se expressar, de maneira inadequada ou inconveniente em determinadas situações).
Concordo que, eventualmente, possam haver uns deslizes na expressão de uma língua, no desejo de se comunicar com outrem, mas sempre e em certas circunstâncias, NÃO!!!
Uma sugestão a vocês que usam e abusam desse LIXO lingüístico: ESTUDEM, APRENDAM e PRATIQUEM a NORMA CULTA, pois, assim, talvez não precisem dessa “DESCULPA ESFARRAPADA” de estarem usando uma “nova forma” de expressão que “facilita” na hora de “tc” e blá, blá, blá…

11:07 PM  
Anonymous Anônimo said...

hj eu comi um hamburguer com fritas tb tc com um amigo do br.

7:15 PM  
Blogger ORION said...

Este comentário foi removido pelo autor.

4:30 PM  
Blogger ORION said...

primeiramente gostaria de agradecer a iniciativa e dizer que apoio a campanha (já tive problemas para responder comentários no meu blog por esta causa)

4:36 PM  

Postar um comentário

<< Home




Assine nosso RSS para receber novidades sobre a campanha:



Assinar com Bloglines

Powered by Blogger

Written by Julio Preuss