8.6.05

A divulgação está aumentando!

Nossa! Que repercussão a coluna do Bruno Parodi no No Mínimo teve! A Agência Estado está divulgando a campanha, que já apareceu também no Yahoo Notícias. Quem souber de outras referências na mídia, por favor nos avise. Obrigado pelos comentários e mensagens de apoio!
Atualização: estamos também na Tribuna da Imprensa. Valeu a dica!

32 Comments:

Blogger Unknown said...

Eu pessoalmente não concordo com a iniciativa. Primeiro porque a língua é viva e as mudanças e transformações são inevitáveis. Segundo: a maioria das pessoas que conheço e me comunico através da Internet, acabam sendo pessoas mais cultas e prolixos leitores, ou seja, o fato de escreverem utilizando abreviações não significa necessariamente que escrevam daquela forma no mundo não virtual. Na verdade elas estão apenas utilizando um dialeto. Este purismo em excesso pode ser extremamente pernicioso e até totalitário. Não concordo com muitas dos termos utilizados pelo pessoal, principalmente os mais jovens, como "aki", "kd" e outros. Por outro lado não tenho nada contra "vc", "blz" e outros. No entanto acho que é minha opinião pessoal e nunca fico corrigindo quem usa este ou aquele termo. Resumindo: acho a campanha de você extremamente desnecessária e as crianças, que são os principais utilizadores desses termos hoje em dia, nunca vão aderir.

12:13 PM  
Anonymous Anônimo said...

Graças! Campanha maravilhosa, não aguento mais ler ou melhor, tentar ler algo todo quebrado.
Apoiado.

12:19 PM  
Blogger Rafous said...

Olha... cada um tem o direito de escrever como bem entende. Mas para que as pessoas possam se comunicar de uma maneira rápida, eficaz e sem grandes problemas de interpretação, acho legal que se comece a escrever direito. Não que você precise acentuar todos os porques perfeitamente, lógico que não. Só que você não acha chato pra caramba receber aquelas mensagens completamente resumidas, que precisam ser decodificas?

Acho que o intuíto não é impor um jeito "certo" de escrever, mas sim achar uma maneira melhor de se comunicar na internet. E convenhamos, é interessante ver a sua língua ser escrita de maneira correta (opinião própria).

E concordo, escrever "errado" não diz necessariamente que a pessoa estúpida, burra, ignorante etc..

Eu acho que a campanha boa cara, de verdade. Assim que der vou por um link no meu blog.

Tem outra... o importante é não brigar e sim conversar. Cada um tem sua opinião, certo?

[]ção pra vocês. =)

12:40 PM  
Anonymous Anônimo said...

Parabéns à iniciativa.
Incomoda-me muito abrir e manter conversação na NET e ser obrigada a ler palavras incompletas, erradas, abreviadas incorretamente.
Claro que a abreviatura é válido, todavia que se faça com clareza e da forma correta. Nosso povo já tem dificuldades de escrever um português correto, dado às condições cultarais do país e da vontade políica. Entao, para que piorar? Vamos motivar o certo, o bonito, o especial, motivar os contatos virtuais de forma apreciável. Mais uma vez parabéns... Sirlei Depintor.

12:53 PM  
Anonymous Anônimo said...

Eu estou divulgando.Pois é ótima.

12:57 PM  
Anonymous Anônimo said...

Bem Legal essa sua iniciativa,eu sou a favor,as pessoas tem que sempre se aperfeiçoar na sua língua de forma correta e não ficar inventando outra forma por "preguiça".Eu só escrevo o português correto.
Abraços

1:04 PM  
Anonymous Anônimo said...

A idéia é criar no site definitivo uma série de ferramentas e lista de palavras que vão permitir a "tradução" do "internetês" para o portugues legivel.

nós já usamos essas ferramentas no Fórum PCs e vamos torná-las públicas para que outros administradores de sites e blogs possam utilizar. É só uma questão de tempo e tudo estará livre, no site www.euseiescrever.com.br

Outros programadores que queiram participar criando rotinas de tradução aplicáveis ao tema serão muito bem vindos.

1:20 PM  
Anonymous Anônimo said...

Uma outra questão importante é quanto ao uso ou não desse idioma alternativo entre usuários de chats. particularmente não tenho nada contra a essa codificação quando se trata de uma comunicação direta entre uma pessoa e outra.

mas quando falamos de comunidades, onde sua mensagem fica aberta para que centenas, as vezes milhares, de outros usuários possam ler e comentar, o uso do portugues corrente é FUNDAMENTAL.

o mesmo eu digo a respeito do "cybermovie" da TV. SOU CONTRA. Um veiculo de massa, aberto público, TEM QUE ADOTAR O NOSSO IDIOMA.

o uso de linguagens alternativas é adequado a tribos/guetos e pequenos grupos urbanos, mas é nocivo ao brasil como nação. É mais uma forma de segmentação entre os que falam e os que não falam esse idioma.

1:24 PM  
Anonymous Anônimo said...

Confesso q não gostava quando recebia mensagens com cmg, kd, naum, etc.
Mas um membro da Academia de letras, foi convidado pelo Fantástico a acompanhar estes adolecentes. E no final da matéria, ele apóia esta nova escrita. Bom, no site da globo deve ter esta reportagem. Seria bacana vcs darem uma olhada.

1:27 PM  
Blogger Luís Henrique Borba said...

Estou plenamente de acordo com a iniciativa. A evolução de uma língua se faz através do desenvolvimento que o falante acaba por impor a ela. Não se pode chamar de aprimoramento da língua o fato de a maioria das pessoas criarem uma língua nova, pelo simples motivo de, na grande marioria dos casos, não saberem se expressar corretamente.
O purismo existiria se o intuito fosse fazer com que em nenhum texto houvesse um desacordo sequer com a gramática oficial - isso sim seria autoritário e castrante.

1:35 PM  
Anonymous Anônimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

1:36 PM  
Anonymous Anônimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

1:38 PM  
Anonymous Anônimo said...

Discordo completamente. Cheiro de dirigismo no ar. Algumas pessoas dizem, por exemplo: "acho boa a iniciativa mas não que seja preciso acentuar todos os porques de forma correta." Ou se é a favor de que se escreva corretamente ou não é. É justamente por causa do meio termo que a escrita na internet chegou nesse nível e tb porque ocupa menos espaço na rede e agiliza a conversação. A internet é assim e quem estiver afim de entrar nela tem que saber que essa é a linguagem utilizada nela. Que tem gente que exagera tem. Mas e daí? Vai-se fazer uma caça às bruxas exageradas?

Acho que uma campanha melhor e mais patriótica -por assim dizer- seria mudar o nome da nossa língua de Português para Brasileiro.

Não é pq não concordo que vou torcer para que não dê certo. Seria um absurdo, ridículo. Mas acho que não vai funcionar. Em poucos dias veremos um monte de banneres fazendo piada.

Vou dar só um exemplo do quanto não vai funcionar. Essa forma de escrever na internet já foi abraçada pelo meio publicitário, basta vermos as dezenas de propagandas que usam essa linguagem. A moda usa essa forma de linguagem.

Não gosto desse tipo de idéia. Daqui a pouco vamos ver surgir movimentos e campanhas contra a forma de escrever dos cantores de rap só porque a maioria não entende.

Porque ninguém reclama de ver no endereço de uma correspondência, por exemplo, a palavra avenida abreviada para Av.? Telefone, fone. Apartamento, apto. Sala, sl.

Não vai dar certo e será uma perda de tempo. Vamos fazer uma campanha para mudar o nome do nosso idioma.

Eu falo Brasileiro. E vc?

Sds.

1:53 PM  
Anonymous Anônimo said...

Contato com escolas é um passo interessante para este projeto....

2:01 PM  
Blogger Guilherme said...

O Sarney é membro da ABL. Estou pouco me lixando para a ABL.

2:01 PM  
Anonymous Anônimo said...

Olá! Cheguei aqui por um link no site do Estadão. E adorei a iniciativa. Parabéns! Ser ágil, rápido e objetivo não tem nada a ver com escrever errado, e sim em saber escrever as palavras de forma que sejam entendidas mais facilmente.

2:34 PM  
Anonymous Anônimo said...

Ninguém está fazendo caça às bruxas. Isso é um grupo de pessoas que dizem, em coro: "eu gosto de escrever corretamente". E quem gosta de escrever errado não precisa se juntar e, obviamente, não será obrigado!

É uma excelente campanha e dará muito certo, sim. Muitos pensam isso, muitos gastam tempo tentando entender o que está escritos em alguns lugares e gostariam de ver nosso idioma valorizado.

Eu espero que o idioma "brasileiro" citado não inclua a troca do "ch" por "x", do "qu" por "k", e por aí vai. Quanto à comparação com abreviações como "Av.", "apto."... É preciso comentar? Não se trata disso. Abreviar é uma coisa. Escrever errado é outra.

Sobre a sugestão de procurar as escolas, acho ótima e posso ajudar.

2:35 PM  
Anonymous Anônimo said...

Sou completamente contra esta campanha. Não adianta querer que as pessoas escrevam de forma correta se o governo aprova os alunos nas escolas públicas sem que os mesmos apareçam sequer nas aulas.

2:58 PM  
Anonymous Anônimo said...

Ótima iniciativa. Melhor do que ficar comodamente aceitando essa forma simplista de comunicação, que já transcende a Internet, é previlegiar o uso correto do idioma. O marketing, ora o marketing, utiliza todos os meios éticos ou não para empurrar produtos bons, honestos ou nem tanto; é só pagar que o produto é imposto à sociedade. Lembrem dos políticos que estão conseguindo sempre piorar tudo NESTE nosso Brasil. Abreviar não é escrever incorretamente. Naum, 9dades, msmo, não deveriam ter o título de abreviaturas; é outra coisa.

3:25 PM  
Anonymous Anônimo said...

Acho que cada um tem um pouco de razão e não dá para generalizar nem radicalicar. Acho que mais grave do que as abreviações é a pontuação, ou falta dela, que acaba comprometendo o significado das mensagens. Como as pessoas têm tendência a se relacionar com "semelhantes", acho que a campanha acaba não fazendo muita diferença já que esses "semelhantes" se entendem por falarem a mesma "língua virtual".

Quem escreve corretamente, vai continuar escrevendo. Entendo que, muitas vezes, as pessoas escrevem mensagens informais para os amigos e utilizam as abreviações como forma de agilizar a comunicação.

Particularmente, acredito que a campanha não atingirá resultados.

um abraço,

4:43 PM  
Anonymous Anônimo said...

Eu descobri o site no Tribuna da Imprensa: http://www.tribuna.inf.br/noticia.asp?noticia=info01

5:16 AM  
Anonymous Anônimo said...

Eu de novo.. Saiu também no Estado de SP. Se interessar, pode pegar o PDF aqui: http://rapidshare.de/files/2269105/A22.pdf.html

7:33 AM  
Anonymous Anônimo said...

Bom.. primeiramente concordo com essa iniciativa, até porque eu escrevo incorretamente.
o canal telecine trouxe a pessiam idéia da tradução de filmes com a legenda de internautas... HORROROSO

12:56 PM  
Anonymous Anônimo said...

Vocês estão também no http://www.canaljuizdefora.com.br

2:53 PM  
Blogger Denis said...

Adorei a idéia! Fantástico! Estávamos mesmo precisando de algo para tentar salvar o pouco que resta da "inculta e bela" língua portuguesa!

Desde já, tens meu apoio!

6:50 PM  
Anonymous Anônimo said...

Parabéns pela iniciativa, eu particularmente sempre achei um absurdo a linguagem criada pelos jovens para se comunicar na Internet, o nosso idioma é muito rico e importante precisamos fazer bom uso do mesmo e só assim estaremos transmitindo as futuras gerações o verdadeiro sentido de se comunicar de forma correta. Adorei espero que a idéia vire uma febre entre os Internautas.

7:30 PM  
Blogger Unknown said...

A Simone fez o melhor comentário neste post: "Como as pessoas têm tendência a se relacionar com "semelhantes", acho que a campanha acaba não fazendo muita diferença já que esses "semelhantes" se entendem por falarem a mesma "língua virtual"."
Ou seja: a campanha é "inócua", atinge apenas quem já fala corretamente, quem reclama e não consegue se comunicar com as pessoas que usam este "dialeto". Não atingirá quem ela almeja atingir, pois estas pessoas não estão preocupadas com sua forma de se comunicar na Internet.

11:40 PM  
Anonymous Anônimo said...

Amei!!!
Li todos os comentários e adorei a iniciativa. Acho a discussão válida e bastante interessante.
Vou citá-los na minha monografia! Estou escrevendo sobre internetês e no capítulo sobre repercussões da linguagem da internet na sociedade, com certeza vocês estarão lá. Claro que devidamente identificados.

10:41 PM  
Blogger Juliane said...

Achei muito interessante a campanha e estou divulgando no meu blog. Concordo quando dizem que algumas abreviações como "vc" não são tão nocivas, pois facilitam a escrita quando se está num bate-papo, por exemplo. Mas não vejo como um "axim", "meo" ou "naum" possam ser mais fáceis de serem escritas. Elas apenas confundem e deixam o texto com menos fluidez. E o pior é pensar que algumas crianças e adolescentes possam vir a transpor esse tipo de vocabulário para seus textos acadêmicos. Já é difícil fazer essa garotada se interessar em ler e escrever e, quando o fazem, é dessa forma? Uma coisa é a língua ser viva e aceitar mudanças, outra é dificultar a própria compreensão dela. Abraços e sucesso!

1:29 PM  
Blogger Diego said...

A iniciativa de uma campanha como essa, me parece, é uma oportunidade ímpar para a discussão dessa prática de escrita bastante polêmica, pelos comentários que tenho lido e pelas manifestações de apoio e repúdio. A questão que gostaria de levantar é a pertinência do nome da campanha, "Eu sei escrever". O ato de escrever pressupõe competências e estratégias de comunicação, mal ou bem desenvolvidas em nossa educação formal, que não estão diretamente relacionadas ao que os mais desavisados podem chamar de "escrever certo". O que quero dizer com isso é que 'saber escrever' é diferente de 'saber escrever de acordo com a norma ortográfica'. Dessa forma, não podemos nos perder em debates inflamados que misturam 'língua', um sistema mutante, adaptável, variado, com 'sistema ortográfico', convencionado e imposto. Da língua, deixemo-la mutante e adaptada. Já a ortografia, sim é passível de erro. Contudo dentre os erros de comunicação, talvez o menor. Amigos, existem erros muito mais graves como a falta de clareza nas idéias, as frases desconexas, a falta de polidez quando assim a situação o exige e o excesso dela em situações informais. "Dexemus ke as pessoas c komunikem dessa forma" mas saibam em quais situações essa escrita é adequada e quando não é. Por exemplo, me preocuparia se os jovens começassem a escrever seus currículos assim ou se a imprensa adotasse esse sistema de escrita como um sistema paralelo. Como a própria sociedade (e o mercado de trabalho) acaba definindo essas situações de comunicação e selecionando quem bem se adequa a elas, minha preocupação, enquanto professor de língua portuguesa, é muito mais que as pessoas saibam que linguagem usar em determinada situação e como se comunicar da melhor forma dentro dela. Creio que essa observação deve ficar clara na proposta interessante que os senhores lançam. Ainda, quanto ao título da campanha, diante, inclusive, de sua pessoalidade transparente, sugiro que seja trocado por algo do tipo "eU seI ONdi i QDu ESCREvE aXXIm e sei onde e quando escrever assim." O que acham? Um abraço a todos!

3:20 PM  
Anonymous Anônimo said...

Todo esse “internetês” é sinônimo de ignorância da norma culta, preguiça física e mental para uma correta digitação (ao invés de “teclação”) e uma necessidade presumível de novas gerações de fazer algo “diferente” (mesmo que sejam TOLICES, como escrever e falar, ou se expressar, de maneira inadequada ou inconveniente em determinadas situações).
Concordo que, eventualmente, possa haver uns deslizes na expressão de uma língua, no desejo de se comunicar com outrem, mas sempre e em certas circunstâncias, NÃO!!!
Uma sugestão a vocês que usam e abusam desse LIXO lingüístico: ESTUDEM, APRENDAM e PRATIQUEM a NORMA CULTA, pois, assim, talvez não precisem dessa “DESCULPA ESFARRAPADA” de estarem usando uma “nova forma” de expressão que “facilita” na hora de “tc” e blá, blá, blá…

9:55 PM  
Blogger Kênya Menezes said...

Esse assunto gera muitas discussões...Bom,eu acredito que as formas de se expressar são muitas.A escrita,por exemplo não fogè à regra,e traz consigo atualmente o internetês e o miguxês.Estas são duas formas de escritas diferentes,mas bem parecidas.A pressa faz com que as ecritas mudem,se reduzam ou se alterem.Bem,contanto que mantenha a comunicação,continua tudo bem!Fora do ambiente da internet,nao acho interessante o uso dessas ecritas...então voltamos à escrita padrão!Até mais.

11:26 PM  

Postar um comentário

<< Home




Assine nosso RSS para receber novidades sobre a campanha:



Assinar com Bloglines

Powered by Blogger

Written by Julio Preuss